sábado, 2 de julho de 2016

Recuperando o mais forte em mim (3 anos e 3 meses)

Se eu ficar esperando ter tempo/disposição para escrever... o tempo vai passar e eu não iria passar aqui. E uma das coisas que eu preciso é estar por aqui.
Essa semana fui novamente ao psiquiatra. Mais uma vez falamos sobre eu ter que parar de beber, para conseguirmos fazer alguma coisa sobre as outras coisas como a compulsão, ansiedade etc.

Todos os outros esquemas de medicamentos que ele tinha me dado, falharam. Na verdade, EU FIZ FALHAR todos os esquemas de medicamentos que ele já me passou.
Ele me passou agora um remédio que é "uma paulada". Independente disso, quero fazê -lo funcionar. Eu sei que a única maneira de conseguir isso é não desafiar o remédio. Se eu desafiar, eu vou ganhar. Minha compulsão vence tudo.

Meu plano é me convencer e acreditar que ele funciona. Sabe aquela paródia de um elefante amarrado em um pedacinho de graveto? Ele acredita que está preso e não tenta sair. Quero fazer isso comigo. Acreditar que esse remédio é imbatível e tratá-lo assim.


As outras vezes eu ia... esperava que ele me parasse. Não funciona comigo.

E sabe como eu sei que é essa estratégia que devo seguir? Como aprendi que funciono assim? Além de muita terapia, foi me observando. A única vez na minha vida que consegui ser disciplinada, deixar o controle sobre mim ser mais forte, a única vez q venci, foi o pós bariátrica. No ano seguinte em que consegui emagrecer 70kg.
Eu fiz isso criando minhas próprias regras mentais e fingindo (fazendo eu acreditar fortemente) nelas. Nessas regras como se fossem intransponíveis. Mas que no fundo eu sabia que não eram. Mas eu não me permitia nem tentar porque eu sei que seria apenas a pontinha do novelo.

Meu controle só existe se eu fizer de conta que ele existe.

A única vez que consegui (descobri) foi na bariátrica pois eu não permitia nenhuma, nenhuma possibilidade que não fosse atingir meu objetivo.
Agora, 26kg a mais que o peso mais baixo que cheguei, é hora de resgatar a chave desse baú. Buscar essa garra pela segunda vez. Como sempre disse, fui EU que me emagreci.
Hoje é o terceiro dia que consigo. É o terceiro dia que tomo o remédio, na minha cabeça, imbatível. Hj é o terceiro dia que não bebo e não tenho um grande acesso de compulsão alimentar.

Acontece que hj é sábado. Desafio difícil. Todos os meus fds anteriores, passei em casa, no sofá bebendo e comendo. O que mais amo.
Nesse momento estou na casa da minha mãe, escrevendo pelo celular e só pensando em ir pra casa tomar uma garrafa de vinho e uma massa.

Tô aqui escrevendo para tentar resistir.




3 comentários:

Kati Lua disse...

Oii!! Que bom que está de volta! É isso aí, se desistirmos...ninguém poderá fazer por nós! Vc já viu que consegue! bjs

Cottage Regressiva disse...

Eu acredito na sua força. Acredito em toda força interior que um ser humano pode ter para se recuperar de qualquer problema ou crise. Tudo são fases, tudo passa. Estamos aqui para ser felizes. Sempre na torcida por aqueles que assim como eu travam essa luta dia a dia com a própria mente, o próprio corpo. Um abraço apertado

Maira vai emagrecer disse...

Te acompanho ha bastante tempo. Eu ia operar, desisti, evoltei a decidir que vou operar.
Você conseguiu e isso é o importante.
Vai!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...