sexta-feira, 18 de abril de 2014

11.04.14 Retorno de 1 ano no cirurgião e discussão com os pais (1 ano)


10.04.14 - Caretas de mãe que acha que está magra demais (1 ano)

Minha mãe veio em casa e viu minha calça 36. Eu fingi que não vi, mas ela fez uma CARA DE SOFRIMENTO/TRISTEZA/REPROVAÇÃO ao ver a numeração da tal calça que provoca em mim (mesmo sem dever) uma dor muito grande no peito, um mal estar, uma raiva.. afinal ela é minha mãe.. vê-la fazendo essa cara de sofrimento e reprovação é uma grandissíssima merda. Na minha ausência ficou, mais uma vez, questionando o marido sobre o quanto estou pesando, que estou magra demais, etc, etc, etc.. Decidi não ir lá no fds.

11.04.14
Fui à consulta de 1 ano no Dr Renato Ito, meu cirurgião. 
Sentido-me Gisele Bündchen ao entrar na sala de espera do Instituto Garrido (meu cirurgião) no alto da minha justíssima calça 36 (quem diria??????? Eu, nunca!!!!). Lembro de qdo eu media todos que entravam nessa sala de espera, imaginando a trajetória deles e se tinham conseguido emagrecer, se estavam bem.. Tantas dúvidas, tantos sonhos, que emocionante!!!
Parabéns! Parabéns! Parabéns! Emagreceu bem acima da média! Come super bem! Vitaminas ótimas! "Continue assim, fazendo como está fazendo!!!". Essa delicia de feedback e aquela sala de espera me faz lembrar todas as minhas inseguranças aterrorizantes e dúvidas antes de operar. Eu venci!!! (agora eh continuar lutando todos os outros dias da vida toda rsrs)
O difícil é ligar pros pais pra compartilhar a felicidade!e ouvir mais uma vez críticas de estar magra demais e acabar no choro... Que saco
 É impressionante,, como eles podem esquecer tão rápido do quanto fui (sou internamente) obesa.. como uma imagem atual pode ser TAO mais forte qto o medo/noção de quem que tomar muito cuidado pra não voltar ao esquema de antes..
Discuti com meu pai ao telefone, desliguei antes de falar com minha mãe, estou dando um tempo.. não falei mais ou fui lá.. não dá vontade sabendo que ficarão me olhando..



Obvio que na primeira sexta após ter voltado a beber, fiquei pensando em um happy hour sem parar, mas a minha vontade de beber estava suprimível e fazer isso seria importante para minha auto confiança e controle. Aproveitei e marquei um happy hour na próxima quinta véspera de feriado para conhecer a namorada do meu irmão. Acho que programar jacadas etílicas pode ajudar a não descambar a beber direto sem critério como antes. Fui de saladona pra ser feliz (sim, me faz feliz e ajuda minha ansiedade).


2 comentários:

Nati W. disse...

Desculpa me intrometer.
Mas seus pais ñ tem a minima noção do que vc já passou qndo obesa e o qnto vc lutou para conseguir seu corpo.
Sinceramente eles NUNCA vao estar satisfeitos. Então mude o foco e tente ñ agrada-los mais ou fazer com que eles gostem do seu corpo hoje. Pq isso nunca vai acontecer.
Pare de se preocupar e gastar energia com isso, pq será td em vão!
Continue gostando de vc assim! Q esta lindaaaaaaaa

Nati W. disse...

Ps: minha mae e meu marido ñ querem q eu opere! estao vendo minha infelicidade, sabem como eu era ha 4 anos com 50kg a menos, sabem td q estou passando psicologicamente e fisicamente e msm assim eatao fazendo de td para me impedir!!! Mas não irão!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...